• Ju Ferreira

Mulher: profissão artista de circo

Atualizado: Mai 16

Sobre ser malabarista, trapezista, contorcionista... Tudo ao mesmo tempo!


Pra mim, poucas coisas exercem tanto fascínio quanto o circo. “Como será que eles fazem isso?” – eu me lembro de pensar ao assistir um espetáculo há alguns anos. Artistas dando saltos mortais triplos, artistas fazendo malabarismo de olhos fechados com facas e fogo, artistas se contorcendo e se enfiando em caixas do tamanho de uma gaveta de criado mudo, artistas dançando em uma corda bamba a dez metros do chão, sem rede de segurança.


A cada lance, uma salva de palmas, suspiros e gritos de manifesta surpresa! As pessoas ao meu redor, boquiabertas. Na saída, a impressão de estar saindo de uma estação intergaláctica.


“Não podem ser humanos”, pensei com meus botões. Talentos, habilidades especiais, vários anos de prática. São muitas as explicações para o que os artistas circenses conseguem realizar. Mas o que fica claro é que aquilo é algo especial, algo para ser admirado e até invejado.


Mas, e se eu dissesse que presenciamos a todo momento situações que requerem as mesmas competências, dedicação e arte que o circo, e que não só não aplaudimos como nem sequer nos damos conta? Você diria que isso é possível?


Pois eu afirmo que não só é possível, como é também comum. Do que eu estou falando?

Das mulheres no mundo moderno.


#mulher #poderosa #artistadecirco #poderfeminino #empoderamentofeminino

#alquimia #alquimiapessoal #juferreira

2 visualizações