• Ju Ferreira

Pai Rico, Pai Pobre

Atualizado: Mai 16



As 5 lições que aprendi com o autor do “Pai Rico, Pai Pobre”, Robert Kiyosaki


Semana passada estive no evento NAC Brasil, o National Achievers Congress, a convite do meu amigo Vicente Sabino e do presidente da Elsever (empresa que organizou o evento), Sam Jolen.


A maior atração do congresso foi a presença do Robert Kiyosaki, autor do livro best seller “Pai Rico, Pai Pobre”. O evento foi incrível, foram dias muito aprendizado e muita troca de experiência com pessoas interessantes.


O mais surpreendente foi perceber que, no treinamento com uma das maiores autoridades em educação financeira do mundo, encontramos ensinamentos que tem tudo a ver com a nossa jornada de transformação.


Destaquei as cinco principais lições que aprendi com o autor. Confira aqui quais são elas:


1. Mentalidade


A coisa mais importante que o Robert ensina tem a ver com o mindset, a mentalidade.


Segundo ele, o “Pai Pobre” era um professor que tinha crenças limitantes sobre o dinheiro e que ensinava ao filho que o caminho era conseguir um bom emprego e trabalhar longas horas para conseguir um salário. Já o “Pai Rico” era um homem de negócios e investidor que tinha uma mentalidade de abundância e que acreditava que é possível fazer com quem o dinheiro trabalhe para a pessoa, ao invés de trocar horas de trabalho por dinheiro.


De que forma o dinheiro trabalha para nós? Quando conseguimos acumular ativos que nos geram um fluxo de caixa positivo. Aqui, os conceitos de Kiyosaki não seguem exatamente o que aprendemos nos cursos de contabilidade: ele considera que bens como casa própria ou carro, por exemplo, são passivos, pois não nos geram dinheiro – ao contrário, retiram dinheiro de nosso orçamento, nos empobrecem com o tempo. Para o autor, ativos reais são itens que “fazem o dinheiro trabalhar para nós”, como por exemplo propriedades alugadas, fundos de investimentos, investimentos em negócios e ativos de propriedade intelectual.


Para que possamos acumular ativos, primeiro devemos mudar nossa mentalidade, desenvolver um mindset de investidor.


2. Coragem


Outra coisa importante, de acordo com Robert, é desenvolver a coragem para agir como um investidor e sair do que ele chama de “Corrida de Ratos”. Esse conceito indica o que a grande maioria das pessoas faz: encontra um emprego e, assim que o salário permite, faz uma dívida para comprar um carro e uma casa própria. E aí esse ciclo de endividamento só aumenta, pois quando a pessoa tem seu salário aumentado, compra uma casa e carro maiores e assim a “Corrida de Ratos” se perpetua.


Para sair dessa armadilha é preciso superar o medo de investir – já que normalmente as pessoas associam “investir” com “perder dinheiro”. Segundo ele, é necessário ter a coragem de parar de “apenas poupar” dinheiro (por exemplo fazendo dividas com a casa própria) e realmente começar a gerar um fluxo de investimentos que produzam riqueza.


3. Inteligência


No livro, o autor coloca que “a inteligência resolve problemas e gera dinheiro. O dinheiro sem a inteligência financeira desaparece depressa.”

Robert Kiyosaki nos ensina que a inteligência financeira, que é o tipo de inteligência que ele pretende ajudar a desenvolver, é formada por quatro habilidades: a capacidade de entender números, estratégias de investimentos, o mercado e as leis.


Ele reforça muito a importância de conhecer as leis, em especial as leis tributárias e fiscais, assim, pode-se economizar muito dinheiro em impostos e investir de forma a ter o maior ganho e pagar o mínimo possível de taxas.


Ele fala bastante também sobre a necessidade de se estudar aquilo que realmente importa para ter sucesso, otimizando o tempo e maximizando a produtividade e os resultados.


4. Excelência


Robert reforçou muito, durante o evento, a importância de se buscar a excelência, aprendendo com pessoas que sabem fazer (e que já atingiram os resultados que desejamos!). Ele tem uma opinião forte sobre os professores e o sistema de ensino que seguimos, pois ele considera que eles são falsos professores e transmitem falsos ensinamentos.


Para o autor somente as pessoas que já conquistaram o sucesso e a independência financeira, aqueles que já atingiram a excelência em sua área podem nos ensinar o que fazer.


Outra coisa que Kiyosaki ensina é a importância de nunca parar de aprender e de buscar o conhecimento na área que queremos desenvolver de todas as formas possíveis, não ficar apenas no ensino tradicional, mas sim ler, fazer cursos, achar um mentor e procurar aprender e colocar em prática as lições.


5. Amor


Apesar de o tema do amor não ter aparentemente nada a ver com dinheiro e riqueza, essa foi a lição mais bonita do evento. Robert Kiyosaki nos ensinou que há algo mais importante que o dinheiro (ele inclusive escreveu outro livro chamado “More important than money”, ainda não traduzido para o português, sobre esse tema).


O que é essa coisa tão importante? Segundo Robert é construir um time de pessoas que estejam com você e o apoiem nessa jornada. Ele comentou muito a necessidade de que esse time seja um time “espiritual”, no sentido de que as pessoas que estejam conosco sejam pessoas que realmente se importem e não que simplesmente tenham interesses financeiros.


Ele também falou da importância de compartilhar, gerar riqueza, prosperidade, felicidade, amor para todo o time. Só assim o ciclo de coisas boas nunca acaba.


Então…

Ficou bem claro pra mim, durante todos os dias de evento e conversando com o Robert que é muito importante nos prepararmos para fazer uma grande mudança em nossas vidas, como é por exemplo, essa jornada em busca da independência e do sucesso financeiro.


Pensando nisso, escrevi o e-book “A alquimia da transformação”, que detalha mais esses pontos que vimos aqui e outros temas que são essenciais no processo de busca pela riqueza e pelos resultados profissionais e financeiros.


Clique aqui e baixe o e-book, inteiramente grátis.


Depois deixe um comentário pra mim, contando como está a sua vida e qual seu objetivo. Vou adorar estar com você nesse caminho!


20 visualizações